Publicidade

Ministério da Fazenda mantém projeção de crescimento do PIB para 2024

Estabilidade nas projeções e revisões setoriais apresentadas no boletim macrofiscal

21/03/2024 às 20h59
Por: Portal Click83 Fonte: Com informações da Agência Gov
Compartilhe:
- Foto: Reprodução/Divulgação/Agência Brasil
- Foto: Reprodução/Divulgação/Agência Brasil

O Ministério da Fazenda divulgou nesta quinta-feira (21/3) seu Boletim Macrofiscal, mantendo a projeção de crescimento da economia brasileira, medida pelo Produto Interno Bruto (PIB), em 2,2% para o ano de 2024. De acordo com o relatório, espera-se que o crescimento seja mais equilibrado em relação ao ano anterior, impulsionado pelo avanço de setores cíclicos e pela expansão da absorção doméstica.

Continua após a publicidade
Anúncio

Apesar da estabilidade na projeção geral, houve revisões nas estimativas de crescimento por setor produtivo. A variação esperada para a Agropecuária em 2024 caiu de 0,5% para -1,3%, devido principalmente à redução nos prognósticos para a safra. Em contrapartida, as projeções para os Serviços e a Indústria foram revisadas para cima, com expectativas de crescimento de 2,4% e 2,5%, respectivamente. Esses setores devem ser impulsionados pela recuperação da produção manufatureira e da construção civil.

No que diz respeito à inflação, a previsão para o Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2024 foi revisada para baixo, passando de 3,55% para 3,50%, e para cima em 2025, de 3,00% para 3,10%. O Ministério da Fazenda atribui essa revisão a fatores como o impacto menos intenso do El Niño sobre a inflação de alimentos e tarifas de energia elétrica, além de reajustes menores em itens monitorados e desinflação gradual em serviços.

Continua após a publicidade

No que concerne às contas públicas, o Prisma Fiscal de março indica uma redução na projeção mediana para o déficit primário de 2024, refletindo uma tendência de queda observada em meses anteriores. A estimativa caiu de R$ 90,2 bilhões para R$ 82,8 bilhões, indicando uma melhora nas perspectivas devido ao aumento esperado na arrecadação federal e ao maior crescimento nominal.

Esses dados, atualizados até 13 de março, trazem uma perspectiva positiva para diversos aspectos da economia brasileira, incluindo crescimento, inflação e situação fiscal. O secretário de Políticas Econômicas do Ministério da Fazenda, Guilherme Mello, ressaltou a importância dessas informações como indicadores favoráveis para o mercado de trabalho e de crédito.

A divulgação dessas projeções oferece uma visão abrangente do cenário econômico brasileiro, embora ressalte a importância de monitorar de perto os desdobramentos futuros para garantir um ambiente econômico estável e sustentável.

Continua após a publicidade
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,40 -0,40%
Euro
R$ 5,80 -0,30%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,59%
Bitcoin
R$ 371,566,64 -2,46%
Ibovespa
119,816,18 pts 0.57%
Lenium - Criar site de notícias