Publicidade

Comércio estima faturamento de R$ 3,44 bilhões para vendas na Páscoa

Projeção da CNC aponta crescimento de 4,5% nas vendas em relação ao ano anterior, descontada a inflação.

13/03/2024 às 21h32 Atualizada em 13/03/2024 às 21h40
Por: Portal Click83 Fonte: Com informações da Agência Brasil
Compartilhe:
- Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
- Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Nesta quarta-feira (13), a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) divulgou sua estimativa para o faturamento total das vendas relacionadas à Páscoa no Brasil, que deve alcançar a marca de R$ 3,44 bilhões. Esse número representa um crescimento de 4,5% em comparação com o ano passado, considerando os efeitos da inflação.

Continua após a publicidade
Anúncio

A Páscoa figura como a sexta data comemorativa mais relevante para o comércio brasileiro. Caso a expectativa da CNC se concretize, será o quarto ano consecutivo de alta nas vendas relacionadas a esse período festivo. Esse cenário positivo contrasta com o ano de 2020, quando o início da pandemia de covid-19 impactou severamente a economia, interrompendo a trajetória de crescimento observada desde 2016.

Quatro estados devem concentrar mais da metade (51%) do total de vendas esperadas para a Páscoa deste ano. São Paulo lidera, com um faturamento estimado em R$ 948,08 milhões, seguido por Minas Gerais (R$ 352,57 milhões), Rio de Janeiro (R$ 243,19 milhões) e Rio Grande do Sul (R$ 194,18 milhões).

Continua após a publicidade

Em relação à evolução anual do faturamento, Santa Catarina e Minas Gerais são os estados que se destacam, com crescimentos de 7,4% e 7,2%, respectivamente. Além disso, a Páscoa deste ano vem acompanhada de um grande aumento na importação de itens típicos, como chocolate e bacalhau. As compras externas de chocolate devem alcançar 3,35 mil toneladas, representando um avanço de 21,4% em relação a 2023, enquanto o bacalhau deve registrar um crescimento ainda mais expressivo, de 61,9%, com um total de 7,12 mil toneladas importadas.

Impacto nos preços e inflação da Páscoa

Entretanto, a pesquisa da CNC aponta que os preços dos produtos e serviços típicos da Páscoa estarão 5,2% mais caros este ano, uma taxa superior à inflação oficial acumulada no país nos últimos 12 meses, que foi de 4,5%. Itens como chocolate, pescado, bolos e vinho terão aumento de preço, enquanto o bacalhau apresenta uma leve redução de 3,2%. O destaque negativo fica para o azeite de oliva, que registrou um aumento de 45,7% em relação ao ano anterior.

Continua após a publicidade

De acordo com a CNC, a valorização do real frente ao dólar contribuiu para tornar mais acessíveis os preços dos produtos importados. O recuo da taxa de câmbio, que passou de R$ 5,20 para cerca de R$ 5, representa uma diminuição de quase 4,3%.

A Páscoa deste ano promete movimentar o comércio brasileiro, impulsionando as vendas e trazendo um aumento no consumo de produtos característicos dessa data festiva.

Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,41 -0,24%
Euro
R$ 5,81 -0,19%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,51%
Bitcoin
R$ 369,083,33 -3,26%
Ibovespa
119,645,79 pts 0.43%
Lenium - Criar site de notícias