Publicidade

Pagamento do 13º salário injetará R$ 291 bilhões na economia em 2023

Levantamento do Dieese revela impacto significativo do benefício, beneficiando 87,7 milhões de brasileiros.

10/11/2023 às 03h00 Atualizada em 10/11/2023 às 03h10
Por: Portal Click83 Fonte: Click83 com informações da Agência Brasil
Compartilhe:
- Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil
- Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgou dados que apontam a injeção de aproximadamente R$ 291 bilhões na economia brasileira com o pagamento do 13º salário em 2023. Esse montante representa cerca de 2,7% do Produto Interno Bruto (PIB), consolidando o benefício como um importante impulsionador do consumo no país.

Continua após a publicidade
Anúncio

Os valores serão destinados a aproximadamente 87,7 milhões de pessoas, abrangendo trabalhadores do mercado formal, beneficiários da Previdência Social, aposentados e beneficiários de pensão da União e dos estados e municípios. Em média, cada trabalhador deverá receber R$ 3.057.

Do total a ser distribuído como 13º salário, cerca de R$ 201,6 bilhões, correspondendo a 69%, serão destinados a empregados formais, incluindo trabalhadores domésticos, enquanto os aposentados e pensionistas receberão 31%, totalizando R$ 89,8 bilhões. Dentre esses, os beneficiários da Previdência Social, compreendendo 32,8 milhões de pessoas, serão contemplados com R$ 55,4 bilhões.

Continua após a publicidade

Os setores econômicos também apresentam variações nos valores médios do benefício, com os trabalhadores do setor de serviços liderando, recebendo em média R$ 4.460. A indústria figura em segundo lugar, com um valor médio de R$ 3.922, enquanto os trabalhadores do setor primário da economia receberão o menor valor médio, R$ 2.362.

O levantamento aponta que o Distrito Federal terá o maior valor médio destinado ao 13º salário, alcançando R$ 5.400, enquanto os estados do Maranhão e Piauí terão os menores valores, registrando R$ 2.087 e R$ 2.091, respectivamente.

Os cálculos realizados pelo Dieese foram baseados em dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), ambos do Ministério do Trabalho e Emprego, além de informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), Previdência Social e Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

Continua após a publicidade

Com a chegada desses recursos extras, a expectativa é de um impacto positivo no cenário econômico, impulsionando o consumo e contribuindo para a dinamização de diversos setores ao longo do próximo ano.

Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,41 -0,32%
Euro
R$ 5,80 -0,29%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,59%
Bitcoin
R$ 371,499,32 -2,55%
Ibovespa
119,663,96 pts 0.44%
Lenium - Criar site de notícias