Publicidade

Inflação no Brasil: mercado ajusta previsões para 4,75% em 2023

Previsões do mercado financeiro apontam desafios para a economia brasileira

16/10/2023 às 10h04
Por: Portal Click83 Fonte: Click83 com informações da Agência Brasil
Compartilhe:
- Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil/Arquivo
- Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil/Arquivo

16 de outubro de 2023 - De acordo com o Boletim Focus do Banco Central, divulgado nesta segunda-feira, a previsão do mercado financeiro para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deste ano caiu ligeiramente, de 4,86% para 4,75%. No entanto, o índice ainda permanece no limite superior da meta de inflação estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), que é de 3,25%, com um intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Continua após a publicidade
Anúncio

A estimativa de 4,75% para o IPCA em 2023 aumenta a preocupação de que a inflação continue próxima ao teto da meta, uma vez que o Banco Central já cortou a taxa básica de juros, a Selic, duas vezes no último semestre. Esse ciclo de cortes de 0,5 ponto percentual nas próximas reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) visa conter a demanda aquecida, mas a pressão inflacionária permanece.

A projeção do mercado para a inflação em 2024 está em 3,88%, acima do centro da meta estabelecida em 3%, mas ainda dentro do intervalo de tolerância. Para 2025 e 2026, as previsões são de 3,5% para ambos os anos.

Continua após a publicidade

A taxa Selic, que é usada pelo Banco Central para controlar a inflação, atualmente em 12,75% ao ano, deve encerrar 2023 em 11,75%, segundo as expectativas do mercado financeiro. Para 2024, a previsão é que a Selic caia para 9% ao ano, com perspectivas de 8,5% ao ano para os anos de 2025 e 2026.

O comportamento dos preços, especialmente o aumento da gasolina em setembro, pressionou a inflação, que ficou em 0,26% no mês, superando a taxa de agosto. A inflação acumulada este ano atingiu 3,50%, enquanto nos últimos 12 meses, a taxa está em 5,19%, ultrapassando os 4,61% dos 12 meses anteriores.

A projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2023 permanece em 2,92%, conforme as últimas três semanas. Para 2024, a expectativa é de um crescimento de 1,5%, com previsões de 1,9% e 2% para os anos de 2025 e 2026, respectivamente.

Continua após a publicidade

A cotação do dólar, por sua vez, é estimada em R$ 5 para o final de 2023 e em R$ 5,05 para o final de 2024. As incertezas nos mercados e as expectativas de inflação próxima ao limite superior da meta são fatores que impactam a decisão sobre a taxa básica de juros, o que torna a política monetária um tema crucial para a economia brasileira nos próximos anos.

Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,40 -0,48%
Euro
R$ 5,80 -0,33%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,67%
Bitcoin
R$ 369,774,27 -2,85%
Ibovespa
119,148,91 pts 0.01%
Lenium - Criar site de notícias